Subscrever Newsletter
 
Fundação António Quadros
Obra Publicada Imprimir e-mail

 

AUGUSTO CUNHA – OBRA PUBLICADA

 

1912

- Missal de Trovas. Quadras dos 17 e 18 anos com António Ferro.

 

1930

- Quasi de Graça com capa de Jorge Barradas, que inicia com "Uma carta para António Ferro" e "A resposta" a Augusto Cunha.

- O exame do Meu Menino, peça de teatro infantil, humorística, edição em miniatura, com capa de Maria Adelaide Lima Cruz, que viria a ser reeditada, dando origem às famosas "Lições do Menino Tonecas".

 

1931

- Os Meninos d'oiro. Vaudeville que começou a ser ensaiada por Lucília Simões, Brunilde Júdice, Irene Isidro, Teresa Gomes, Erico Braga, Samwell Diniz e José Gamboa mas, por razões desconhecidas, a peça não subiu à cena nem foi publicada em vida do seu autor.

- Mais um, com capa de Cottinelli Telmo em duas versões da mesma edição, uma com capa em tons de azul e, outra, em tons de verde.

 

1932

- O processo de Mário Dâmaso (1 acto de comédia), escrita a pedido expresso de Lucília Simões, com desenho de capa por Bernardo Marques. A capa final patenteia uma caricatura do autor por Teixeira Cabral. A peça é representada pela Companhia Lucília Simões-Erico Braga no Teatro da Trindade, protagonizada por Palmira Bastos, Amélia Rey Colaço, Ester Leão, Nascimento Fernandes, Alves da Cunha e outros.

- Mais outro, com capa de Bernardo Marques.

 

1934

- PBX: diálogos ao telefone, com capa de Francisco Valença e uma caricatura sua, por Eduardo Malta.

 

1939

- Contos sem cotação, com capa de Stuart de Carvalhais, ilustrações de Abel Manta, Bernardo Marques, Carlos Botelho, Castanhé, Eduardo Malta, Estrela Faria, Francisco Valença, Jorge Barradas, Lino António, Manoel Lima, Martins Barata, Mesquita, Paulo Roberto Araújo, Sarah Afonso e Stuart, como gesto de amizade destes artistas modernistas.

 

1944

- O exame do meu menino. Teatro de trazer por casa (Entreacto), 3.ª edição revista e aumentada com capa de Amarelhe.

 

1946

- O Homem que salvou o mundo, com capa de Cottinelli Telmo.

 

1957

Dez anos depois da sua morte, a Livraria Bertrand edita postumamente, para uma projectada Antologia dos Humoristas Portugueses, a sua obra Contos Escolhidos com prefácio de António Ferro e capa de Bernardo Marques. A publicação, fruto da iniciativa da família em especial do cunhado António Ferro (em fim de vida) e do filho Pedro Ferro da Cunha, teve a colaboração do seu grande amigo, o escritor e jornalista António Folgado da Silveira. Depois do prefácio, pode ler-se "Uma carta para António Ferro" pedindo um prefácio para o seu livro Quasi de Graça (1930) e, também, a resposta do cunhado publicada na referida obra, datada de Maio de 1930.

 

1988

- Os Meninos d'oiro. Vaudeville, terminada em 1931, é publicada. Com uma caricatura do autor por Francisco Valença e prefácio de António Quadros que se lhe refere como uma das personalidades mais singulares do grupo modernista que abalou o ambiente cultural de Lisboa e do país […]. E, adiante, Complexa, mas rara personalidade, a de Augusto Cunha, homem consciencioso, meticuloso, sério, com um semblante muitas vezes melancólico, por um lado; mas havia também nele um outro eu que observava o mundo com um olhar malicioso e que se ria à socapa não só dos podres ou das futilidades da vida social do seu tempo, mas até de si próprio, expressando-o por uma ironia que nunca chegava à dureza do sarcasmo, pois era essencialmente um homem bom, sem sombra de azedume ou de despeito.