PLANO DE ACTIVIDADES PARA 2019

PLANO DE ACTIVIDADES PARA 2019

 

INTRODUÇÃO

O Plano de Actividades que hoje se apresenta não é um documento fechado; vai sendo completado de acordo com ideias, propostas e sugestões apresentadas no decorrer do ano e da presente reunião.

Importa salientar que o sucesso da Fundação António Quadros não se mede em números mas sim na qualidade e no resultado do trabalho realizado, no apoio prestado aos investigadores e a Instituições, no tratamento e incremento do seu acervo documental, bibliográfico e artístico, nos projectos que cria, promove e participa.

 

COLABORADORES

Prevê-se que, em 2019, as actividades da Fundação continuem a ser executadas por colaboradores em regime de voluntariado, apoiadas pontualmente por particulares e Instituições e, durante dois meses, com a participação de dois estagiários do 12.º ano do curso de Multimédia, em horário integral.

 

ARQUIVO CORRENTE

A Fundação dará continuidade, em 2019, ao acondicionamento e tratamento do Arquivo Corrente, acções essenciais à boa organização, gestão e registo das actividades da Fundação.

 

ARQUIVO HISTÓRICO E BIBLIOTECA

Em 2019, como em anos passados, assim como nos futuros, o tratamento arquivístico do acervo da Fundação, constitui uma das suas principais prioridades já que só é possível apoiar os investigadores através:

·       De acções de divulgação das actividades e do acervo da Fundação;

·       Da disponibilização do acervo, sendo que, para isso, é essencial que este esteja descrito, identificado e correctamente acondicionado.

 

Continuar-se-á a dar especial incidência ao tratamento de documentos e obras para publicação e à digitalização de documentos para consulta, solicitados por investigadores.

Em 2019, o trabalho de tratamento dos documentos do arquivo histórico incidirá principalmente no espólio de Maria Germana Tânger e de seu marido Manuel Tânger Correia e, também, num conjunto documental pertencente a António Ferro que, até Dezembro passado, esteve em poder dos filhos de Fernando de Castro e Quadros Ferro. Serão acrescentadas ao fundo AFC as séries «Escritos e actividades de Maria Germana e Manuel Tânger Correia».

 

A Biblioteca da Fundação reúne hoje mais de 8.000 títulos de obras literárias e de 350 títulos de publicações periódicas num total de 3.000 exemplares, na sua maioria do século XX.

 

APOIO À INVESTIGAÇÃO

Os investigadores que têm recorrido ao arquivo e à biblioteca da Fundação, apesar de oriundos de vários países, são principalmente de língua portuguesa (portugueses ou brasileiros), na sua maioria doutorandos, mestrandos, autores ou responsáveis por projectos culturais.

O apoio à investigação justifica todas as restantes actividades da Fundação nomeadamente a promoção ou participação em exposições, colóquios, concursos, mesas redondas, publicações, atribuições de prémios, realização de estágios, etc…

 

ACTIVIDADES EM FASE DE PROGRAMAÇÃO

·     A Fundação continuará a participar e a colaborar, sempre que solicitada, em actividades promovidas pela Câmara Municipal de Rio Maior (CMRM) e por particulares e instituições locais.

·     Tratamento de peças documentais, bibliográficas e artísticas doadas à Fundação e, ainda, as já existentes embora por tratar.

·     Prémio António Quadros 2019, Homenageando António Quadros, 50 anos depois da criação do IADE. O nome de António Quadros remete-nos, de imediato, para a Filosofia, para a Poesia e para a Literatura mas o seu contributo para a Educação em Portugal revestiu-se de um carácter visionário no âmbito do Design, do Marketing e da Fotografia em Portugal. É a António Quadros que se deve a criação do IADE, escola que fazia jus às suas qualidades de pedagogo e humanista. Com a humildade que lhe era peculiar, costumava dizer «Chamamos-lhes alunos. Deveríamos antes chamar-lhes discípulos, se fossemos capazes de ser mestres».

·     Participação e apoio à Homenagem a António Quadros, no âmbito do cinquentenário de existência do IADE (1969-2019), dia 21 de Março de 2019: Exposição António Quadros e o IADE, patente durante cerca de 1 ano nas instalações da Universidade Europeia, na Quinta do Bom Nome em Lisboa. Organização de Carlos Rosa, Rodrigo Sobral Cunha e do reitor da Universidade Europeia Pedro Barbas Homem.

·     Publicação da trilogia Portugal, razão e mistério em volume único com o apoio de Joaquim Domingues (transcrição do volume III), Miguel Valente Moreira (patrocínio), Ferpaper (oferta do papel), IADE (paginação).

·     No âmbito dos 120 anos do nascimento de Sarah Affonso, a Fundação António Quadros colabora com duas exposições a realizar na Fundação Calouste Gulbenkian, sob a curadoria de Ana Vasconcelos, e no Museu de Arte Contemporânea – Museu do Chiado, sob a curadoria de Maria Aires, com cedência de obras de arte da Fundação António Quadros.

·     Participação da Fundação no Livro de Actas do Congresso «Virgínia na cena do tempo» com o texto de Mafalda Ferro "Virgínia Victorino e Fernanda de Castro: uma amizade para além do tempo".

·     Integração da Fundação na Comissão de Honra do Congresso Internacional Multidisciplinar «Império e Turismo», organizado pela ESHTE - Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril, a realizar nos dias 3 e 4 de Abril de 2019.

·     Exposição «Ver Tudo: Màmía Roque Gameiro (1901-1996), desenho e ilustração» comissariada por Sandra Leandro – em curso na Casa Roque Gameiro até 24 de Fevereiro de 2019, com cedência de obras bibliográficas da Fundação.

 

SÍTIO, FACEBOOK E NEWSLETTERa

Três formas de comunicar sobre as actividades, serviços prestados e acervo da Fundação. Em Janeiro deste ano, a Fundação publicou a sua newsletter n.º 143. Todas as newsletters da Fundação estão disponíveis no Sítio da Fundação António Quadros.

 

RECEITAS DA FUNDAÇÃO 

Uma das principais preocupações da Fundação continua a ser a sua sustentabilidade financeira que em 2019 como em anos anteriores, terá como pilar os donativos dos "Amigos da Fundação António Quadros" e as receitas da sua Livraria António Quadros.

 

 

31 de Janeiro de 2019